Curtir e Compartilhar:

As grandes montadoras e empresas do Japão estão de olho no crescente mercado de aluguel de carros.

Com a vontade cada vez menor dos jovens de comprarem e terem um carro, as vendas nacionais de veículos novos e usados têm diminuído. Muitos preferem alugar um veículo por tempo determinado.

O chamado mercado de carsharing no Japão tem grande potencial, pois o país tem uma ótima infraestrutura de transporte público, fazendo com que o carro seja usado apenas em certas ocasiões, principalmente nas grandes cidades. Visando preencher essa lacuna que surge o serviço de aluguel.

Grandes montadoras como a Toyota já começaram a se mexer e estão entrando nesse mercado. Em dezembro de 2018, concessionárias da Toyota em Tóquio abriram espaços de carsharing.

A empresa informou que a meta até fevereiro é aumentar os pontos de aluguel de carros para 40, o dobro da quantidade registrada em janeiro. Além de Tóquio, a Toyota quer levar o serviço para todo o país, o que inclui médias e grandes cidades.

Rival da Toyota, a Nissan também acredita no potencial do mercado. A montadora começou seu serviço de carsharing em janeiro de 2018 e hoje conta com 300 postos de aluguel de carro. Até março de 2019, estima-se que o número subirá para 500. O maior triunfo da montadora são os carros elétricos.

Concessionárias de usados também entram na onda 

Não é só as grandes montadoras que estão de olho no carsharing, grandes concessionárias de usados do país estão se movimentando. A IDOM anunciou que a partir de abril desse ano iniciará seu serviço de aluguel em grandes cidades como Tóquio e Osaka.

A entrada de uma grande concessionária de veículos usados, pode levar outras empresas do ramo a seguirem o mesmo caminho. O responsável pelos serviços da IDOM, Hiroyuki Amano, comentou em entrevista à NHK:

“Está se tornando comum alugar por tempo determinado um carro ao invés de comprar um novo. Queremos oferecer um serviço em que as pessoas possam dirigir os carros que elas gostam, onde e quando quiserem”.

O futuro do carsharing

A Fundação de Promoção de Mobilidade Pessoal e Transporte Ecológico anunciou que os usuários de carsharing no Japão eram 1,32 milhão em março de 2018. A estatística foi 22% superior a registrada no mesmo período do ano anterior.

A próxima pesquisa deve ser feita em março de 2019 e a expectativa é que a quantidade aumente, visto que as próprias grandes montadoras do país já estão investindo no mercado.

Para os brasileiros pode ser uma boa opção, especialmente, para aqueles que não pretendem ficar no Japão por muito tempo e, portanto, não tem uma grande necessidade de possuir um carro.

Infelizmente são poucas concessionárias que oferecem serviços de tradução para estrangeiros, mas o crescimento do mercado e do número de trabalhadores estrangeiros a partir de abril desse ano, pode levar as empresas a introduzirem serviços de tradução, pelo menos em língua inglesa.

Fonte: NHK WEB NEWS

Curtir e Compartilhar: