Curtir e Compartilhar:

Funcionários de várias empresas de Hong Kong decidiram aderir aos protestos contra o governo local e da China, depois de um jovem de 18 anos ficar gravemente ferido em um conflito contra a polícia.

Os protestos que chegam ao quarto mês em Hong Kong, se intensificaram na quarta-feira (2), quando várias mensagens foram trocadas nas redes sociais pedindo que mais pessoas participassem dos protestos contra o governo.

Milhares de funcionários de empresas de Hong Kong decidiram aderir ao movimento e durante o horário de almoço foram as ruas ao lado dos jovens e estudantes.

A passeata durou cerca de uma hora e meia e os manifestantes protestaram contra o uso da violência por parte das autoridades.

Foi a primeira vez que os protestos em Hong Kong tiveram a participação de adultos.

Curtir e Compartilhar: