Curtir e Compartilhar:

TÓQUIO – A empresa Mitsubishi Chemical Holdings está desenvolvendo um novo tipo de sacola plástica junto com uma empresa de tecidos de embrulho de Nagoya.

A nova sacola usa materiais vegetais, como a cana de açúcar, que podem ser digeridos por micro organismos, fazendo-a se decompor com mais facilidade que a sacola tradicional.

As sacolas atuais conseguem se decompor no solo, pois este ambiente tem bastante micro organismos, o que não acontece quando são jogadas na água. A sacola feita com o novo material consegue se decompor em cerca de 1 ano.

Por outro lado, a confecção da nova sacola necessita de tecnologia de ponta, o que significa que o preço dela é 6 vezes maior que o da sacola tradicional.

O responsável pelo projeto da Mitsubishi Chemical, Ichiro Kashiwaya, disse que as novas sacolas serão importantes para resolver o problema do lixo plástico nos oceanos.

A companhia Fukusuke, localizada em Ehime e considerada a maior produtora de sacolas plásticas do Japão, junto da Universidade de Gunma, estão desenvolvendo a estrutura para produzir as sacolas em massa.

Curtir e Compartilhar: