Curtir e Compartilhar:

Suíça- O chefe do Comitê Olímpico Internacional (COI) disse que os organizadores dos Jogos de Tóquio enfrentam “milhares” de problemas logísticos e financeiros e isso pode ir além do verão de 2021.

Embora a maioria das pessoas tenha entendido que os Jogos ocorrerão aproximadamente na mesma data prevista  entre julho e agosto do ano que vem. A data certa só vai ser realmente definida após um novo planejamento, disse o presidente do COI Thomas Bach.

“O objetivo é organizar esses Jogos o mais tardar no verão de 2021”, disse ele em teleconferência.

“Isso não se restringe apenas aos meses de verão. Todas as opções estão sobre a mesa, em 2021”.

O COI concordou com o Japão na terça-feira o primeiro adiamento na história de 124 anos das Olimpíadas devido aos riscos do impacto do coronavírus.

Foi o último grande evento esportivo internacional de 2020 a ser cancelado, com muitos questionando por que uma decisão aparentemente inevitável demorou tanto para ser tomada enquanto a epidemia de coronavírus se espalhava pelo mundo.

Os atletas ficaram tristes, mas em grande parte aliviados, devido à interrupção do treinamento. A decisão foi um grande golpe para o Japão, que investiu US $ 12 bilhões.  A batalha agora é se preparar para reorganizar a logística o financiamento e os patrocínios.

Bach disse ainda que os planos de mudança impacta também nas estruturas da vila olímpica porque os apartamentos seriam vendidos após os Jogos deste ano.

“Esta é uma das muitas milhares de perguntas que essa força-tarefa terá que resolver”, disse ele.

As únicas vezes que as Olimpíadas foram canceladas foram durante a Primeira Guerra Mundial e a Segunda Guerra Mundial.

O COI deve iniciar conversações a partir de quinta-feira com outras entidades esportivas globais, já que a mudança no gigantesco evento das Olimpíadas tem um efeito indireto em muitas outras competições.

Curtir e Compartilhar: