Curtir e Compartilhar:

Em muitos casos não há sintomas, porém, em aproximadamente 25% das pessoas, a presença de cálculos (ou “pedras”) na vesícula causa dores e desconforto.

150315_vesiculaA vesícula biliar é um órgão em forma de bolsa que armazena a bile produzida pelo fígado. A bile ou bílis é um líquido de coloração amarelo-esverdeada, especialmente importante para a digestão de gorduras. Quando nos alimentamos, a vesícula libera a bile armazenada para o processo digestivo.

A Colelitíase é a presença de cálculos na vesícula biliar. Tais cálculos são, 90% das vezes, formados a partir de colesterol (que está presente na composição da bile). Os cálculos podem ser pequenos como cristais ou grandes como uma bola de golfe. Embora a razão exata da formação das pedras seja desconhecida, sabe-se que a obesidade, a dieta rica em gordura e fatores genéticos contribuem para o desenvolvimento da enfermidade.

Os sintomas da presença de cálculos biliares são muitas vezes inespecíficos e normalmente surgem depois da ingestão de alimentos gordurosos. Quando há apenas uma irritação da vesícula, os sintomas se assemelham aos da gastrite. Quando a irritação alcança maiores proporções, podem surgir dores na região epigástrica (acima do umbigo) e também nas costas. Quando a vesícula se contrai para liberar a bile, as pedras se deslocam e, então, ocorrem as crises mais intensas de dor, chamadas de cólica biliar.

Como os sintomas podem ser semelhantes aos de outras patologias, é frequente a solicitação da ultrassonografia para confirmar o diagnóstico. O tratamento para a Colelitíase é determinado pelo médico, de acordo com o perfil do paciente, tamanho e localização dos cálculos.

Curtir e Compartilhar: