Início Internacional O varejista norte-americano Gap pede desculpa por erro no mapa da China...

O varejista norte-americano Gap pede desculpa por erro no mapa da China em suas camisetas

672
Curtir e Compartilhar:

HONG KONG – A varejista norte-americana de vestuário Gap pediu desculpas por vender camisetas com o que considera um mapa “errado” da China que não incluía Taiwan, no mais recente exemplo de kowtowing corporativo para Pequim.

Em uma postagem publicada na plataforma de microblogging Weibo, da China, a empresa informou que descobriu que algumas camisetas vendidas no exterior “tinham um desenho errôneo do mapa da China”.

“Sentimos muito por este erro não intencional”, disse Gap, prometendo realizar “revisões mais rigorosas” no futuro.

A Gap entrou em ação depois que as fotos começaram a circular nas mídias sociais chinesas de uma camiseta com um mapa que não incluía Taiwan, uma ilha auto-governada que Pequim considera território chinês.

A empresa também disse que todas as camisas da China foram retiradas e destruídas. Não ficou claro se as camisas em todos os mercados da Gap em todo o mundo também seriam destruídas. Representantes da empresa no escritório da Gap em Xangai não puderam ser contatados imediatamente para comentar o assunto.

As fotos foram tiradas em uma loja da Gap na região de Niagara, no Canadá, informou o jornal estatal Global Times, da China. Ele disse que a sede da Gap China em Xangai disse: “A camiseta em questão não foi lançada na China”.

A Gap é a mais recente de várias empresas que se desculparam por supostas ofensas à soberania da China.

A Delta Air Lines, operadora hoteleira Marriott, marca de moda Zara, está entre as empresas que pediram desculpas à China por se referir a Taiwan, Hong Kong e Tibete como países em sites ou material promocional.

Curtir e Compartilhar: