Curtir e Compartilhar:

GINOWAN – Os cidadãos da cidade de Ginowan relembraram na segunda-feira (12) os 15 anos do acidente com um helicóptero do exército americano que caiu dentro do campus da Universidade de Okinawa.

Todos os anos a direção da universidade realiza a cerimônia para que os estudantes, funcionários e os cidadãos da cidade não se esqueçam da tragédia. Embora o acidente tenha sido no dia 13 de agosto às 14h, a universidade realiza a cerimônia um dia antes, no mesmo horário do acidente.

O diretor da universidade, Iken Matsue, discursou lembrando da normalização recentes dos voos de aeronaves americanas na região, que causam problemas aos cidadãos de Okinawa a qualquer momento do dia por conta do barulho e casos de acidente. O diretor lembrou que todos os cidadãos de Okinawa desejam a saída dos militares americanos da ilha o quanto antes.

A representante dos universitários e aluna do quarto ano da instituição, Ayumi Miyagi, discursou destacando que para os estudantes, estudar na universidade não envolve somente o simples cotidiano de um universitário, mas também conviver com o perigo oferecido pelo maquinário militar presente na ilha. Ela espera que um dia os cidadãos de Okinawa possam viver com segurança e paz.

Okinawa é a região do Japão que mais possui bases militares americanas em seu território. Estima-se que a pequena ilha no sul do país abrigue cerca de 70% dos militares dos EUA. Os cidadãos de Okinawa acreditam que o governo central japonês “sacrificou” Okinawa em prol dos interesses nacionais de não ter os soldados americanos na parte principal do Japão.

Fonte: NHK WEB NEWS

Curtir e Compartilhar: