Olimpíadas de Inverno: Medvedeva bate recorde mundial na patinação artística

Olimpíadas de Inverno: Medvedeva bate recorde mundial na patinação artística

COMPARTILHAR

Evgenia Medvedeva estabeleceu um novo recorde mundial no domingo no programa feminino de patinação artística, com um patim brilhante que ajudou os atletas olímpicos da Rússia (OAR) para o segundo lugar na competição de time atrás do Canadá.

Medvedeva,  atual campeã mundial que está competindo em suas primeiras Olimpíadas, recebeu 81,06 pontos por seu desempenho, provocando saudações de fãs russos na multidão.

A garota de 18 anos superou uma série de obstáculos para chegar a Pyeongchang, incluindo um pé quebrado que a forçou abandonar o Grand Prix Final no ano passado e um escândalo de doping que colocou dúvidas sobre a participação dos russos nesta olimpíada.

Medvedeva disse que sua lesão e a incerteza em torno dos atletas russos acabaram de fazer ela e seus companheiros de equipe mais fortes.

Após o curto programa feminino, as cinco principais equipes – Canadá, OAR, Estados Unidos, Itália e Japão – avançaram para a rodada final do evento de equipes.

Seguindo Canada e OAR, os Estados Unidos está atualmente em terceiro lugar após sólidos desempenhos de Bradie Tennell, de 20 anos, e o casal marido e mulher de Chris e Alexa Scimeca Knierim.

Nos pares de skate livre, os canadenses Meagan Duhamel e Eric Radford tiveram uma performance sólida, mas não concluíram de maneira limpa o Lance Salchow, um elemento que empurra os limites técnicos dos esportes. O par ganhou 148,51 pontos.

“É bom ter um desempenho forte, mas não saiu perfeito aqui, então temos oportunidade para melhorar durante a competição individual”, disse Radford à Reuters.

A italiana Valentina Marchei e Ondrej Hotarek alcançaram um melhor resultado de 138,44 pontos, ajudando a Itália alcançar o quarto lugar, enquanto os atletas olímpicos da Rússia Natalia Zabiiako e Alexander Enbert terminaram em terceiro com 133,28 pontos.

No início do domingo, as patinadoras canadenses, Tessa Virtue e Scott Moir, reforçaram o treinamento para garantir uma melhor performance para a equipe canadense, já forte.

A performance da dupla de irmãos americanos Maia e Alex Shibutani, impressionou pelos lindos movimentos, terminando em segundo lugar com 75,46 pontos.