Curtir e Compartilhar:

O Papa Francisco enviou uma mensagem aos líderes globais reunidos na COP 25, a conferência do clima da Organização das Nações Unidas (ONU), que ocorre em Madri de 2 a 13 de dezembro, e disse que “as palavras ainda estão muito longe das ações concretas” contra o aquecimento global.

O texto foi enviado para vários países pelo Vaticano. O documento foi escrito para à ministra do Meio Ambiente do Chile e presidente da COP25, Carolina Schmidt.

“Infelizmente, depois de quatro anos [desde o Acordo do Paris], temos que admitir que a consciência é ainda fraca, incapaz de responder adequadamente àquele forte senso de urgência para ação rápida, pedida pelos dados científicos que estão à nossa disposição”, afirma Francisco na carta, datada de 1º de dezembro e lida na conferência pelo cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado do Vaticano.

O Papa diz, ainda, que “esses estudos mostram que os compromissos atuais, feitos pelos estados para mitigar e adaptar as mudanças climáticas estão longe daqueles que realmente são necessários para alcançar as metas estabelecidas no Acordo de Paris”.

O líder da Igreja Católica disse que a ciência tem mostrado que é possível limitar o aquecimento global. Ele pediu que as pessoas prestem mais atenção nas pesquisas científicas e deixem de lado certas visões políticas e ideologias (de direita e esquerda) que limitam a discussão saudável na sociedade de um tema extremamente sério para a humanidade.

Curtir e Compartilhar: