Curtir e Compartilhar:

Para um casal americano, o que deveria ser uma viagem de uma semana no Japão foi abruptamente substituída por duas semanas confinadas em seu quarto a bordo de um navio de cruzeiro em quarentena.

Kent Frasure, 42, e sua esposa de 35 anos, Rebecca, viajaram de Oregon para embarcar no Diamond Princess, que deixou Yokohama para um cruzeiro de 16 dias e fez paradas em outras partes do Japão, Hong Kong, Vietnã e Taiwan, com cerca de 3.700 passageiros e tripulantes a bordo.

O casal planejava viajar pelo país ao retornar ao Japão. Mas quando o navio retornou a Yokohama na terça-feira, eles descobriram que não partiriam tão cedo. Um homem de 80 anos que desembarcou em Hong Kong havia testado positivo para o novo coronavírus, provocando o medo de um surto em todo o navio.

Um dia depois, a tripulação anunciou pelos alto-falantes do navio que os passageiros deveriam ficar em seus quartos e que uma quarentena de duas semanas estava em vigor.

“É difícil saber o que vai acontecer nos próximos dias”, disse Kent Frasure. “Estamos sendo mantidos sem informações concretas.”

O destino do navio e seus passageiros e tripulantes, dominou a recente cobertura noticiosa do surto no Japão. Muitos passageiros expressaram seus medos e preocupações nas redes sociais, com alguns pedindo a entrega de medicamentos prescritos e outros suprimentos. Outros simplesmente querem saber o que está acontecendo.

O secretário chefe do gabinete, Yoshihide Suga, disse na última quinta-feira(6) que necessidades como remédios seriam entregues naquela noite e itens solicitados a partir de então seriam entregues “o mais rápido possível” a partir da sexta-feira(7).

As refeições regulares eram entregues do lado de fora da porta por membros da tripulação usando máscaras e luvas.

Os passageiros não conseguiram interagir um com o outro, exceto inclinando-se sobre as varandas para conversar com pessoas em salas ao lado.

Kent Frasure disse que ele e a esposa conversaram com dois viajantes do Canadá, um em um quarto acima deles e outro ao lado.

Na quinta-feira, quando a Diamond Princess atracou em Yokohama para reabastecer, o casal viu como o que parecia ser um grupo de passageiros sendo levados para fora do navio em ambulâncias.

O navio fez seis paradas durante o cruzeiro. Os Frasures disseram que a grande maioria dos passageiros, inclusive eles, desembarcava em cada parada para passear. Eles foram para a Disneylândia de Hong Kong durante o Ano Novo Lunar, fizeram compras em Okinawa e desfrutaram de outros locais. Poucos passageiros usavam máscaras, disseram eles.

Muitos a bordo do Diamond Princess começaram a contar suas histórias nas redes sociais, com alguns postando fotos de seus quartos à medida que ficam entediados de forma isolada. Outros pediram ajuda em meio ao crescente medo do vírus que se espalha a cada dia.

Kent Frasure disse que os passageiros foram solicitados na quarta-feira a notificar a tripulação sobre quaisquer necessidades médicas e disseram que o medicamento seria fornecido gratuitamente.

Apesar do tédio e do mal-estar, os passageiros não têm escolha a não ser esperar que a quarentena seja terminada.

Curtir e Compartilhar: