Curtir e Compartilhar:

Um ataque contra um campo de treinamento de militares do Iêmen resultou na morte de pelo menos 70 soldados.

O ataque contra forças leais ao presidente Abd-Rabbu Mansour Hadi aconteceu no sábado, na cidade central de Marib.

A agência de notícias Reuters relatou que pelo menos 70 soldados foram mortos e muitos outros ficaram feridos.

Detalhes ainda não são claros, apesar do ataque ter sido contra uma mesquita no campo onde pessoas se reuniam para preces.

A guerra civil no Iêmen se prolonga por mais de quatro anos e meio, entre o governo de Hadi, apoiado pela Arábia Saudita e outros, e os insurgentes Houthi apoiados pelo Irã.

Hadi disse, em uma declaração, que os insurgentes teriam sido os culpados do ataque. Disse ainda que o ataque confirma explicitamente que os Houthis não têm desejo de paz, denominando-os de “bonecos” do Irã.

A Arábia Saudita e os Houthis vêm negociando, a portas-fechadas, o rompimento do impasse, trazendo recentemente calma na guerra civil.

Contudo, o mais recente ataque elevou temores de uma retomada de combates.

Curtir e Compartilhar: