Curtir e Compartilhar:

O aumento de casos de vazamento de informações online como o ocorrido no mês passado com o Facebook tem feito os japoneses se preocuparem com a questão da segurança virtual.

Na tentativa de descobrir a quantidade de pessoas que se sentem inseguras no ambiente virtual e as causas, o Gabinete do Governo do Japão realizou uma pesquisa em setembro desse ano.

O público alvo da pesquisa foram pessoas de todo o país e acima dos 18 anos. Ao todo, 1.666 pessoas responderam aos questionários do governo, cujo tema foi “segurança virtual”.

A conclusão do levantamento é que um percentual de 67,6% dos entrevistados se sentem muito ou relativamente inseguros no ambiente virtual. Em comparação a mesma pesquisa realizada três anos atrás (embora em 2015 tenha sido considerado pessoas acima dos 20 anos) houve um aumento de 10 pontos percentuais.

As pessoas que se sentem inseguras no ambiente virtual, temem, sobretudo, a perda de dados pessoais. Um total de 79,6% escolheram essa alternativa. Outras preocupações incluem o roubo de dados de contas bancárias e a perda de dinheiro em conta com 51,7%, além da possibilidade de ver a família se envolvendo em algum crime online, com 45,2%.

De posse dos dados, o governo japonês espera trabalhar para reforçar a segurança. O gabinete do primeiro-ministro, Shinzo Abe, manifestou diversas vezes, o desejo de melhorar a defesa do país contra ataques cibernéticos, que afetam tanto civis, quanto empresas e órgãos do governo japonês.

Políticos japoneses visitaram durante o ano, países líderes em segurança virtual, como Estônia e Israel, tudo na tentativa de formalizar parcerias de cooperação técnica.

Fonte: NHK WEB NEWS

Curtir e Compartilhar: