Curtir e Compartilhar:

Doutora Elza Nakahagi, explica: a época da vacinação foi nos finais de outubro para começo de novembro do ano passado, contando que se leva aproximadamente 2 meses para o organismo produzir anticorpos contra o vírus. Na verdade, a vacina não impede em absoluto a infecção, mas apenas ameniza-a, caso desenvolvê-la.

O importante é proteger-se contra a contaminação e propagação do vírus; então vamos rever a sua prevenção com a higiene básica pois a manutenção da boa saúde será válida também para prevenir outras doenças. Tenha unhas cortadas bem curtas, rentes aos dedos pois isso facilita a remoção do vírus quando lavar as mãos, principalmente antes de comer, cozinhar, ou cuidar de um bebê. Ao lavar as mãos, espume bem o sabonete e friccione as palmas, os dorsos, os punhos, o espaço entre os dedos e as suas pontas, durante no mínimo 15 segundos.

 

 

Enxaguar com água corrente abundante, retirando totalmente os resíduos do sabonete. Enxugar as mãos com papel toalha ou toalha de bolso individual, evitando o uso repetido da mesma. É comum alertar sobre a higiene das mãos após às idas ao banheiro, mas é muito importante também lavar as mãos ANTES de fazer as necessidades, pois a manipulação do genital ou limpeza íntima com as mãos sujas podem causar doenças urogenitais e intestinais. Não esquecer de lavar os anéis, pulseiras e pingentes também. Fazer o gargarejo sempre que voltar para casa ou entrar em contato com multidões. A forma correta de fazer gargarejo é borbulhar água limpa com a cabeça para trás, como que lavando o fundo da boca e cuspir. Repetir o processo 3 vezes. Não é necessário utilizar antisséptico medicinal, no entanto,o chá verde japonês é bem indicado, pois tem propriedades naturais de desinfecção oral comprovado. Aproveite e escove os dentes.

O uso de máscaras não bloqueia completamente a contração da virose,mas inibe em parte, a disseminação da doença das pessoas infectadas. A máscara deve ser bem ajustada ao redor do nariz e boca, sem deixar espaço livre entre a face. A máscara de tecido não é recomendável, ela deve ser descartável.

A máscara de papel poderá ser reutilizada, depois de bem lavada e seca, pois é confeccionada em papel específico e resistente para umas 2 ou 3 lavagens. Utilize-a sempre que estiver tossindo ou espirrando. Se, porventura, estiver sem máscara ao espirrar, afaste-se das outras pessoas, cubra o nariz e a boca com um lenço de papel ou, pelo menos com a mão, lavando-a em seguida com sabonete. O lenço de papel deve ser jogado imediatamente após o seu uso, sem deixá-lo exposto no ambiente aberto.

Mantenha uma boa nutrição, um bom repouso evitando o estresse, pois são fatores importantes para conservar a imunidade do organismo elevada.

Evite saídas desnecessárias aos aglomerados públicos, e mantenha a umidade ambiental moderada. Aconselha-se estocar alimentos e materiais de primeira necessidade, para alguns dias, evitando assim, saídas frequentes no frio para as compras.

“Por: Elza S.M.Nakahagi, médica do SABJA-Disque-Saude (080-4083-1096), do Conselho de Cidadãos do Consulado Geral do Brasil em Nagóia,
autora dos Dicionários de Termos Médicos e Dicionário de Termos Odontológicos.
Curtir e Compartilhar: