Início Nacional Primeiro-ministro Shinzo Abe e parlamentares do seu gabinete não visitam polêmico Santuário...

Primeiro-ministro Shinzo Abe e parlamentares do seu gabinete não visitam polêmico Santuário Yasukuni pelo segundo ano seguido

350
Foto: ameblo
Curtir e Compartilhar:

Tóquio – Os 19 membros do gabinete do primeiro-ministro japonês não realizaram a tradicional visita ao Santuário de Yasukuni pelo segundo ano seguido.

As visitas ao templo, muito comuns nos primeiros anos da gestão Abe e de outros ministros japoneses, são alvos constantes de críticas por parte de China e Coreia do Sul, que acusam o local de cantar os feitos ou crimes de guerra dos soldados japoneses que lutaram durante a Segunda Guerra Mundial.

O dia 15 de agosto, data que marca a rendição do Japão para as Forças Aliadas na Segunda Guerra Mundial, é o período perfeito para a visita. No entanto, este ano os parlamentares do gabinete de Abe não compareceram as tradicionais cerimônias realizadas no Yasukuni.

Contudo os políticos de outros partidos e a oposição do Partido Liberal-Democrata de Abe seguem com as visitas ao Yasukuni, embora a ausência das principais lideranças do Japão contenham um forte significado simbólico para as relações do Japão com outras nações asiáticas.

Acredita-se que a postura do governo japonês seja justamente a de sinalizar a China e a Coreia do Sul de que o país dá importância para as relações com seus vizinhos asiáticos e de que espera chegar a um acordo sobre assuntos polêmicos ocorridos durante a 2° Guerra Mundial, como o caso das mulheres de conforto com a Coreia do Sul.

Fonte: NHK WEB NEWS, HUFFPOST

Curtir e Compartilhar: