Curtir e Compartilhar:

Nagoya (IPC Digital) – História de Sucesso

Protein Express – Conheça a história do empresário Freddy Takada

O empresário Freddy Takada (44 anos), assim como milhares de latinos americanos chegou no Japão com 20 anos de idade. Juntamente com dois irmãos mais novos, vieram com o obejtivo de trabalhar por dois anos, e juntarem dinheiro para ajudar os pais economicamente. Membro de uma família de sete irmãos, Freddy sentiu que trabalhando por esse período no Japão, poderiam ajudar nas despesas, e também investir no negócio da família, no segmento de equipamentos de carros.

Após cumprir a meta de dois anos, retornaram à terra natal com o capital para investirem no negócio familiar, no entanto, a parceria não funcionou bem, e ele, mesmo sem nenhuma experiência, resolveu empreender no ramo de transporte público. O resultado dessa “aventura” foi uma grande dívida impossível de se pagar normalmente.

E assim, depois de quatro anos, Freddy retornou ao Japão recém casado com a Veronica, dessa vez, para obter dinheiro para pagar suas dívidas.

No período de dois anos, conseguiram quitar todas as dívidas, e então aproveitaram para passear, conhecer o Japão, e economizar um pouco de dinheiro para novamente voltar a empreender.

Veronica Takada

Sendo um empreendedor nato, em 2008 pegou trezentos mil ienes de suas economias, e investiu no ramo de importação de suplementos nutricionais, montando sua empresa que a princípio tinha como foco principal, o público brasileiro residente no Japão.

O começo
No começo ainda trabalhando em fábrica, montou o e-commerce Protein Express, para vender pela internet, e assim conciliar com o trabalho na fábrica. Depois de seis meses, devido a demanda na Protein Express, começou a ficar difícil continuar trabalhando na fábrica. Com uma venda mensal de quatrocentos mil ienes, Freddy decidiu que estava na hora de se dedicarem 100% ao negócio, pediu demissão na fábrica, e montou seu escritório no apartamento.

A crise de 2008
No mesmo ano de 2008 veio a grande crise (Lehman Shock), com a demissão em massa de brasileiros, provocando o inevitável retorno ao Brasil, de uma grande parte da comunidade. “Foram momentos muito difíceis, que conseguimos superar cortando grande parte das despesas” relembra o empresário.

No final do ano de 2009 a economia começou a melhorar, e felizmente as vendas também. Era um bom sinal, e sentindo que era o momento de crescer, o casal de empreendedores decidiu dar mais um passo, e alugaram um escritório e depósito no centro de Miyoshi em Aichi-ken, para ter mais espaço para as mercadorias, e também abrir uma loja física da Protein Express. A estrutura da empresa foi bem alicerçada, e contrataram funcionários.

Nova crise em 2011
Quando tudo parecia caminhar para o tão almejado e batalhado sucesso, como é de lembrança de todos nós, no ano de 2011 ocorreu o grande terremoto de Higashi Nihon, causando novamente uma queda na economia, um grande número de brasileiros deixou o Japão, afetando novamente os negócios na comunidade, e naturalmente as vendas da empresa do Freddy tiveram uma forte queda. Novamente foram obrigados a cortar despesas e dispensar os funcionários, ficando somente o empresário e sua esposa Veronica, para mais uma vez “batalhar”, e retomar o crescimento.

Como o público brasileiro diminuiu bastante, ele percebeu que estava na hora de focar no mercado japonês para alavancar as vendas e ter uma certa estabilidade. Nesse momento abriram uma nova empresa, a Tannex Innovation Co., Ltd, com uma estrutura preparada para passar mais credibilidade, e assim poderem iniciar vendas nos Shopping online Amazon, Yahoo e Rakuten.

“No início não foi nada fácil vender para os japoneses; tivemos que apreender a atender em japonês, e saber nos expressar em uma linguagem mais polida para oferecer um bom atendimento aos clientes” afirma Freddy.

Com a entrada no mercado japonês, a empresa conseguiu melhorar substancialmente o faturamento, e automaticamente se tornar conhecida entre os japoneses. Atualmente 70% do faturamento da empresa vêm do mercado japonês.

Como a visão empresarial desde o começo quando ele fez a abertura como autônomo, foi ter tudo legalizado, e sempre pagando todos os impostos sem sonegar nada, o empresário teve rapidamente acesso a empréstimos bancários, que ajudaram muito nos investimentos e no crescimento do negócio.

Freddy é formado em Química Industrial, e também fez dois anos de faculdade de Nutrição. No Japão fez Curso de Personal Trainer certificado pela IFBB. Qualificações lhe dão embasamento para o desenvolvimento do seu negócio. Na opinião do empresário, é importante se especializar na sua área de trabalho, mas o que vai marcar a diferença é ser autodidata, (pesquisar, estudar e aprender por conta própria), pois se não a bagagem será igual a de todos que fizeram os mesmos cursos, e ficará defasada.

Concretizando sonhos
Um empresário entusiasmado! “Neste ano conseguimos concretizar um sonho tão desejado, a criação e lançamento da nossa própria linha de produtos. Usando matéria prima importada dos EUA, fabricamos os produtos no Japão, cumprindo as normas de medicamentos, aditivos alimentares, etc. Importamos a Whey Protein do fabricante nos Estados Unidos, e dessa forma podemos oferecer produtos de alta qualidade a preços competitivos. Nossa grande meta é ser uma empresa de nível mundial no segmento de suplementos nutricional e alimentos saudáveis”, nos contou Freddy.

O empresário, pondera que no mundo pluralista, tem pessoas que gostam de ter um emprego fixo e viver com certa tranquilidade, e outras que preferem se arriscar e empreender em algum tipo de negócio, e que ambas são válidas, e finaliza dizendo que o segredo da felicidade não é precisamente empreender algum negócio, mas sim sentir-se importante e valorizado naquilo que faz.


Conte a sua história também, na revista Super Vitrine e ipc.digital
Entre em contato conosco:
IPC World, Inc.
Vaneide Araujo / 080-3538-6097
E-mail: ​​vaneide@revistavitrine.jp
Facebook: Vaneide Vitrine

Curtir e Compartilhar: