Curtir e Compartilhar:

TÓQUIO – Uma parcela considerável da população japonesa está preocupada com o seu emprego, segundo pesquisa do Centro de Produtividade do Japão.

O levantamento foi conduzido entre os dias 11 e 13 de maio com mais de 1,1 mil pessoas acima dos 20 anos.

Com a pandemia do novo coronavírus, parte das empresas do país estão despedindo seus funcionários ou deixando de contratar novos trabalhadores.

Entre os entrevistados um total de 47,7% sentem insegurança em relação à seus empregos. O percentual aumenta de acordo com o setor no qual a pessoa trabalha. No setor hoteleiro, um dos mais afetados pela crise, a preocupação com o emprego sobe para 85,7%, enquanto na parte de restaurantes, bares e lanchonetes o número é de 75,6%.

Os dois setores foram muito afetados pelo COVID-19, devido ao fechamento de estabelecimentos e queda no número de clientes.

Por outro lado, as empresas que pediram aos seus funcionários para que trabalhem em casa, estão tendo resultados inesperados em relação ao trabalho remoto.

Mais da metade dos entrevistados de empresas que adotaram o trabalho remoto, responderam que querem no futuro continuar com este sistema de trabalho. O total foi de 62,7%, mostrando que o modelo de trabalho tradicional não é visto como bom pela maioria.

Diante dos dados, o Centro de Produtividade do Japão lembrou que os efeitos do COVID-19 devem durar por bastante tempo e que é preciso que as empresas tomem medidas para diminuir a preocupação dos funcionários, além de fornecer as ferramentas e ambiente necessários para que seus funcionários consigam trabalhar e produzir.

Curtir e Compartilhar: