Curtir e Compartilhar:

O ministro das relações exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, protestou na terça-feira (5) contra a compra do sistema antimísseis Aegis Ashore por parte do Japão.

Tóquio e Washington fecharam um acordo para a introdução de novas unidades do sistema de defesa em vários pontos estratégicos do arquipélago japonês.

O Aegis Ashore é um sistema terrestre antimíssil, que segundo Lavrov, pode ser facilmente modificado de um mecanismo de defesa para uma arma de ataque. Lavrov cita a possibilidade do Aegis ser equipado com mísseis de cruzeiro Tomahawk.

O ministro russo disse que o Aegis Ashore viola os termos do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF), assinado entre URSS e EUA em 1987, e que limita a posse de mísseis balísticos e de cruzeiro, nucleares ou convencionais.

Entretanto, Rússia e EUA deixaram o tratado na semana passada, com Washington acusando Moscou de violar o acordo há anos. A Rússia tem desenvolvido novos mísseis de médio alcance nos últimos anos, o que irritou a administração de Donald Trump, que decidiu pela retirada do acordo.

A compra do Aegis Ashore por parte do Japão, está dentro dos planos dos EUA de reforçar a defesa no leste da Ásia. Os EUA temem pelo avanço da China na região e já prometeu maior cooperação com os países asiáticos como Japão, Coreia do Sul, Taiwan, Índia e Vietnã.

Fonte: Jiji.com

Curtir e Compartilhar: