Curtir e Compartilhar:

Por Elza S. M. Nakahagi

Recebo com frequência consultas de mães perguntando se um resfriado é preocupante e se é necessário uma visita ao médico. A resposta depende se a criança está diferente do seu estado habitual e se for véspera de final de semana ou feriado prolongado japonês.

É importante conhecer o estado geral do seu filho (ou da criança por quem é responsável) nos dias em que ele esteja saudável, pois isto servirá de referência para avaliar quando “algo está errado com a sua saúde”. Como a criança não sabe expressar bem os seus sintomas ou se ela é de baixa idade e ainda não fala, um pequeno descuido pode passar despercebido e agravar uma situação.

A evolução da doença na criança é rápida pois o seu sistema de defesa imunológico ainda é imaturo, o que faz com que ela se torne susceptível às várias infecções virais e bacterianas. Ela pode acordar bem, brincar bem o dia todo e no final da tarde, ficar desanimada, queixosa, sem apetite e já com febre.

Um simples resfriado pode progredir para uma pneumonia, como para um desarranjo gastro-intestinal com diarréia e vômitos, por exemplo.

Qualquer problema emocional também é refletido no seu organismo em forma de doença, devido à dificuldade de expressar sentimentos (de negação, de dificuldade de adaptação à nova situação – matrícula à creche, à escola primária por exemplo, ao entrosamento com novos amigos, à carência, ao nascimento de um novo irmãozinho (a), etc).

Neste caso, a característica principal são os resultados de exames normais com a continuidade de sintomas (dor de cabeça, dor de barriga, desânimo, tique nervoso, inapetência, etc).

Por outro lado, a sua recuperação também é rápida, se ela for cuidada adequadamente, com refeições de fácil aceitação, boa hidratação e evitando saídas desnecessárias e cansativas para a sua idade.

Mesmo que ela esteja com tosse leve, coriza e febre baixa, é possível observar em casa, se ela estiver como o habital, animada, brincando, se alimentando bem, urinando e evacuando normalmente.

——

Elza S.M. Nakahagi é médica do SABJA-Disque-Saúde do Conselho de Cidadãos do Consulado Geral do Brasil em Nagoya. Autora do Dicionário e Aplicativos de Termos Médicos e Dentário Português-Japones:

Veja Mais

Curtir e Compartilhar: