Curtir e Compartilhar:

O mundo deve parar a “guerra contra a natureza” e encontrar mais vontade política para combater as mudanças climáticas, disse o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, no domingo (1º), véspera de um encontro de cúpula climática global de duas semanas em Madri, na Espanha.

As declarações do secretário-geral das Nações Unidas são dirigidas contra líderes de Estado que não acreditam nos efeitos provocados pela ação do homem na natureza, como queimadas e cheias. Os políticos que criticam os ambientalistas, pesquisadores e demais autoridades no assunto, são contrários a implementação do Acordo de Paris, que visa combater o aquecimento global.

“Nossa guerra contra a natureza deve parar e sabemos que é possível”, disse Guterres, antes da cúpula, que vai de 2 a 13 de dezembro.

“Simplesmente precisamos parar de cavar e perfurar para aproveitarmos as vastas possibilidades oferecidas pelas energias renováveis ​​e pelas soluções baseadas na natureza.”

Para Gueterres falta boa vontade política dos países para cumprir as metas de redução propostas pelo Acordo de Paris. A situação do acordo não está fácil, uma vez que os EUA iniciaram a sua saída ao acordo.
Curtir e Compartilhar: