Curtir e Compartilhar:

TÓQUIO – O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, disse na sexta-feira (24) que um novo Estado de Emergência não é necessário, mesmo com o aumento no número de casos de COVID-19 no país.

O premiê japonês falou com a imprensa no final da tarde de sexta, após uma reunião com o chefe do gabinete do governo, Yoshihide Suga, e o ministro da Revitalização Econômica, Yasutoshi Nishimura.

Eles conversaram sobre a situação atual da pandemia no país. Tóquio registrou 260 novos casos, enquanto Osaka bateu seu recorde e fechou com 149 casos.

Abe admitiu que o número de casos está aumentando e disse que está em alerta para a situação. No entanto, ressaltou que o governo segue em contato com especialistas no assunto e que a situação atual não precisa de um novo Estado de Emergência.

A justificativa para manter a situação do jeito que está é a capacidade de testes do país, que segundo Abe são o suficiente, além da ligação entre o governo central e de cada prefeitura, que permite ao país identificar novos casos logo que eles aparecem. Abe lembrou ainda que a capacidade de testes em casas de idosos melhorou e o país está pronto para lidar com casos graves da doença de forma eficiente.

Contudo, o primeiro-ministro pediu à população cautela durante o feriado prolongado. O premiê japonês recomendou que os cidadãos do país evitem aglomerações, lugares pouco arejados e que mantenham certa distância um dos outros.

Curtir e Compartilhar: