Curtir e Compartilhar:

Criar os filhos sozinho não é uma tarefa fácil. Por conta disso o governo japonês criou uma política de incentivo para a criação dos filhos no caso de mãe ou pai solteira(o), a fim de dar apoio à autossuficiência da família e para contribuir com o avanço e bem estar das crianças. Com a mudança na lei, os pensionistas (por viuvez, por invalidez, por velhice e outros), também passam ter direito de receber, desde agosto de 2014. Para receber o benefício é preciso residir no Japão e requerê-lo na prefeitura ou subprefeitura da sua cidade.
O valor mensal do subsídio é de ¥42.320 ienes para um filho. Entretanto, é preciso ver a renda do beneficiário, por isso, de acordo com o cálculo, poderá receber na faixa entre ¥9.900 ienes ao máximo que é de ¥42.320 ienes. A partir do segundo filho, há um acréscimo de ¥5 mil ienes e para o terceiro filho em diante, ¥3 mil ienes a mais. Para quem é pensionista e recebe um valor mensal inferior a esse subsídio, por favor, consulte a prefeitura.

O cálculo do benefício é mensal, porém o pagamento é realizado 3 vezes ao ano conforme tabela.

Filhos que podem se beneficiar
Anulação de casamento dos pais;
Morte do pai ou da mãe;
Quando a mãe fica temporariamente em condição de invalidez;
Quando a morte da mãe não é clara;
Outros casos (quando a mãe cumpre pena há mais de 1 ano, quando a mãe abandona a criança, quando a criança é concebida independente do casamento, entre outros);
Em outras situações, a recomendação é procurar informações na prefeitura ou subprefeitura, pois há casos em que não pode se tornar beneficiário (estando cumprindo pena no reformatório, foi adotado, etc.);
A idade máxima do beneficiário (se for órfão e se mantém sozinho) é de 18 anos. Caso, por algum motivo esteja, temporariamente com invalidez, poderá receber até completar 20 anos.

Como receber
Para se beneficiar, é preciso dar entrada no requerimento, comparecendo na prefeitura ou subprefeitura da cidade onde reside. A aplicação sendo aprovada, o benefício começa a ser pago já no mês subsequente;
Para ter continuidade no recebimento é preciso preencher e entregar a Notificação da Situação Atual (genkyo todoke 現況届) para a verificação da situação de sustento da criança e da renda familiar, até agosto, todo ano. Atenção: a entrega dessa notificação é importante para continuar a receber o benefício.

Atenção
Para o beneficiário que recebe continuamente por 5 anos, ou aquele que por motivo de divórcio vem recebendo continuamente por 7 anos, terá que apresentar uma notificação da isenção da interrupção do pagamento. Caso não tome essa providência, o benefício será reduzido à metade.

Curtir e Compartilhar: