Curtir e Compartilhar:

O Tribunal Distrital de Tóquio negou na quarta-feira (26) os pedidos de fiança do ex-ministro da Justiça, Katsuyuki Kawai, e de sua esposa Anri, que foram indiciados por compra de votos durante a campanha deste último para ser eleito para a câmara alta do Japão no verão passado.

Kawai, um membro da Câmara dos Representantes, e sua esposa entraram com seu terceiro pedido de libertação sob fiança na terça-feira, após se declararem inocentes na primeira audiência de seu julgamento no tribunal de Tóquio.

Eles estão detidos na Casa de Detenção de Tóquio desde suas prisões em 18 de junho. Seus dois pedidos anteriores também foram rejeitados.

Katsuyuki Kawai e sua esposa Anri, durante uma festa de arrecadação de fundos políticos em Hiroshima em 23 de setembro de 2019. (Kyodo)

Katsuyuki Kawai foi indiciado por violar a lei eleitoral ao distribuir dinheiro para políticos e apoiadores na província de Hiroshima para recompensá-los pelos votos obtidos na campanha para que sua esposa fosse eleita em julho de 2019. Anri é acusado de conspirar com ele por causa de alguns dos pagamentos.

Fonte: Kyodo

Curtir e Compartilhar: